Eba! Finalmente aprontei mais uma das minhas peripércias aqui na Terra da Rainha e tenho algo de interessante para escrever nesse blog. Não é nenhum caso inédito de flerte com estranhos (ou será que é?), mas é uma história bem fofa que ainda não chegou ao seu final, assim espero.

Com a chegada do verão, rolam vários festivais aqui em Londres, e esses dias eu vi que ia ter algo aqui pertinho de casa, do lado de fora de um museu. Era free, então resolvi dar uma conferida com o Maikel mesmo sem entender exatamente do que se tratava. Chegando lá, reservamos nosso lugarzinho sentados na grama e abrimos uma latinha de cerveja. Na medida em que o povo ia chegando, ficava mais difícil conseguir guardar um lugar bom para ver a apresentação, e eu, como sempre, fiquei observando todo mundo a minha volta. Enquanto olhava para um lado e para o outro, reparei que tinha uma menina sentada meio que do meu lado, ouvindo música com um fone de ouvido e mexendo no celular de vez em quando. Ela estava sozinha, parecia estar esperando alguém. E enquanto eu observava as pessoas chegando, vira e mexe meu olhar se cruzava com o dela. Depois de umas 4 esbarradas de olhar, me dei conta de que ela também estava reparando em mim. Até aí ok, tudo rolava meio disfarçado.

De repente, em uma das minhas tentativas de disfarce para ver se ela estava olhando, trocamos o olhar mais longo de todos e eu acabei sorrindo no final, para não parecer que estava olhando por algum motivo ruim. E ela então me sorriu de volta. PRONTO! Eu sempre digo que sorrisos abrem portas… Depois disso eu não podia deixar a nossa história morrer. Resolvi caçar um recibo de supermercado na bolsa e escrever um bilhete, com aquela pergunta aleatória que é a minha preferida: o que você está ouvindo?

Depois de escrever o bilhete, comecei a sentir um frio na barriga que me impedia de entregar pra ela. O Maikel começou a me encher o saco falando que eu devia entregar logo, mas eu tanto enrolei que quando resolvi entregar um velho sentou bem entre nós duas. Ai merda! E agora? Será um sinal para não entregar? Não dei muitas chances para as incertezas, desvivei do velho e entreguei o papel e a caneta pra ela.

(ela olhou pra mim com cara de “o que é isso?!”)

(eu fiz uma mímica para ela entender que atrás do recibo havia um bilhete)

- Ah! – ela sorriu.

Depois de ler, ela me perguntou se o bilhete era meu ou do Maikel. Eu disse que meu, e ela sorriu de novo. Daí então começamos um bate papo por bilhete, mesmo com o velho entre nós. Ele ria e as vezes até pegava o bilhete e entregava pra outra, só pra dar aquela ajudinha esperta.


(do outro lado continuei: “…so if you want some company… :))

Daí ela acabou vindo sentar perto da gente e começamos a conversar. Gente, a menina era uma querida! Sabe quando o seu instinto acerta em cheio que uma pessoa vale a pena? Passamos o evento inteiro juntas e no fim trocamos telefones para nos encontrarmos de novo. Achei legal porque não tenho nenhuma amiga inglesa, e nunca tinha tentado isso de dar bilhetes para meninas. Ela foi uma graça e eu espero realmente que a gente se encontre de novo e em breve.

Ah! Sobre a banda que ela estava ouvindo, cheguei em casa e coloquei no Spotify para ouvir. Gostei tanto, mas tanto, mas tanto, que agora estou com mais vontade ainda de encontrá-la de novo. Sabe quando você se apaixona pela pessoa só pelo gosto musical? Então. Segue aqui uma playlist de algumas músicas, a banda chama Grimes (que na verdade não é uma banda, é uma cantora!). Enjoy!


 
17
Compartilhe esse post:

17 comentários em “Um bilhete, uma banda boa e uma nova amiga”

  1. Como uma pessoa pode ter um nome de brincadeira de criança?rs


  2. Diego,
    hahahahahahahhaahhahahahahahaha eu achei fofo! ♡


  3. mesmo nome da irmã da Kate Middleton, óia! haha :D
    adorei a história, Rê!


  4. Você foi corajosa :D Não tenho certeza se falaria com alguém que eu estivesse observando – mesmo que fosse mútua a observação. Muito fofo mesmo :3
    Numa próxima vez vou lembrar desse post, vou me encher de coragem e vou falar com o fulano ou a fulana que eu estiver observando. :x


  5. Que foda a banda que a garota estava ouvindo! Vou colocar no meu setlist. Tomara que vocês se revejam. Beijo, bonita.


  6. Que legal a história. *-* Depois posta como ficou a amizade de vocês. =)


  7. SE

    se por acaso
    a gente se cruzasse
    ia ser um caso sério
    você ia rir até amanhecer
    eu ia ir até acontecer
    de dia um improviso
    de noite uma farra
    a gente ia viver
    com garra

    eu ia tirar de ouvido
    todos os sentidos
    ia ser tão divertido
    tocar um solo em dueto

    ia ser um riso
    ia ser um gozo
    ia ser todo dia
    a mesma folia
    até deixar de ser poesia
    e virar tédio
    e nem o meu melhor vestido
    era remédio

    daí vá ficando por aí
    eu vou ficando por aqui
    evitando
    desviando
    sempre pensando
    se por acaso
    a gente se cruzasse…


  8. Felipe Galvao

    04/07/2012 a 20:47:02

    Trocar bilhetinho sempre foi uma forma perfeita pra primeiros contatos. Nao sei porque andam deixando de lado. Legal saber que você usa e, principalmente, que rendeu coisa boa.


  9. Danielle B.

    07/07/2012 a 16:57:43

    hehehe. O nome dela é o melhor, né? O ruim é que aqui no Brasil não dá pra colocar esses nomes. Eu quero muito colocar o nome do meu filho de Chester.


  10. Renata Fernandesa

    08/07/2012 a 03:05:47

    Rebiscoitoo, quero ser sua amiga tb!! hahahaha
    Fui pra Londres em fevereiro e pensei em te mandar um email pedindo sugestões.. mas fiquei apenas 6 dias e não deu pra fazer quase nada!! =(
    Fica pra próxima!! ;)
    bjs


  11. Rê;

    Provavelmente vc até já ouviu falar, mas pensei na hora em vc quando conheci o projeto Post a Secret, que é bem famosinho: http://www.postsecret.com/
    A ideia é simples e genial: as pessoas mandam um postal caseiro pra esse cara, o tal de Frank Warren, contando um segredo, anonimamente. São segredos pequenos, grandes, engraçados, comoventes, enfim, e é impressionante como nos identificamos com eles, e como somos todos unidos por justamente sermos frágeis.
    Tem uma palestra no TED tb: http://www.postsecret.com/
    Enjoy!
    Besos



  12. Renata,

    além de tudo somos charás! hehehe que pena que ficou pouquinho, se voltar um dia pra ficar mais pode pedir sugestões ;)


  13. Má,
    eu conhecia esse site mas não tinha visto a palestra do TED. Massa! Super valeu a dica! ;D


  14. Ahh que lindo! Realmente sorrisos abrem portas! Muito legal!


  15. Por que o seu site é tão, assim, monstrengo ?


  16. Sue Ellen,
    porque eu adoro desenhar monstrinhos, e eu que desenhei esse layout. hahaha ;)



Deixe seu comentário