Já parou para pensar em quantas histórias de amor inacabadas você tem espalhadas pelo mundo?

Elas são inacabadas por inúmeros motivos: vocês se conheceram muito novos, os dois resolveram curtir a faculdade solteiros ou vocês simplesmente não deram uma chance ao acaso. Tudo isso é bem normal, mas uma das piores situações é quando a história de amor é interrompida pela distância.

Os mais românticos diriam que, se for amor de verdade, nada irá te separar dele(a). Mas cá entre nós, que amor é suficiente para aguentar milhões de km de distância e dias, meses, até mesmo anos sem se ver ou sem a menor perspectiva de um encontro futuro? No tempo da minha vó de fraldas, tudo bem: era preciso esperar meses para conseguir se comunicar com alguém que estava até no mesmo país que gente; mas hoje em dia com email, Whatsapp, Facebook e Twitter, ficou fácil demais entrar em contato com as pessoas. O lado ruim disso é que a gente cria uma relação virtual, que é alimentada diariamente com mensagens de amor, saudades, lembranças e desejos que, na maioria das vezes, nunca poderão ser concretizados.

Eu o conheci como quem não queria nada, na base do “eu não tô fazendo nada, você também…”. Ficamos, rolou uma super química e passamos um tempo juntos mas sem perceber o quanto aquilo era especial. Me arrisco até a dizer que o tempo em que ficamos juntos foi uma espécie de desperdício de nós mesmos. Agora, um mês depois, nos arrependemos todos os dias por não termos nos curtido mais. “Queria ter te dado mais beijos, mais abraços, queria ter te dito tantas coisas… Não consigo acreditar que você estava aqui há exatamente um mês atrás e eu não enxerguei tudo isso antes.”

Depois dele ter ido embora a relação continuou por mensagens de texto e a coisa foi crescendo, crescendo de tal forma que hoje em dia até sofro com a ausência dele. “Eu queria voltar pra casa pra te ver, mas você não está aqui…” – ele me escreveu isso hoje, e me fez perceber que estamos exatamente na mesma sintonia. Os dois completamente entregues um ao outro, porém sozinhos. Daí eu me pergunto: como é possível sofrer com a ausência de alguém que a gente nunca teve?

Não sei ao certo em que momento eu me apaixonei por ele, só sei que agora vivo com a ideia do relacionamento perfeito que a gente poderia ter tido. (E que, de certa forma, estamos tendo por mensagens de texto). Às vezes me pego a pensar se realmente daríamos certo juntos: somos os dois super orgulhosos, temos um gênio forte e ele nunca entenderia o fato deu mandar bilhetes para estranhos. Ele gosta de futebol, acha que as melhores músicas tocam no rádio e odeia pessoas que são viciadas em redes sociais. A verdade é que a gente praticamente não se conhece, mas alimenta um amor que os dois gostariam que tivesse acontecido.

Afinal, quando é a hora de parar? Já conheci outras pessoas, algumas delas muito interessantes por sinal, pessoas que, há alguns anos atrás, eu daria tudo para ter tido uma chance. Só que agora não foi o nosso momento e nem seria, já que estou mentalmente comprometida com alguém que praticamente nem existe na minha vida real.

A nossa história de amor não acabou, mas virou mais uma das mil histórias de amor inacabadas que coleciono pelo mundo… Melhor ter histórias sem final do que não ter histórias at all, né?

 
19
Compartilhe esse post:

19 comentários em “Histórias de amor inacabadas”

  1. Nossa… sei tão bem como é isso :( estou vivendo o mesmo tipo de “relacionamento” :(


  2. Melhor viver um amor. Curto, longo. Que acabe, ou não. Melhor viver, de qualquer forma ;)


  3. Estou nesta mesma situação…ele em Londres eu no Brasil…mas nossa ligação é tão forte que nem sei como explicar…tb ja conheci outras pessoas mas estou ligada nele sempre…mas jamais vou perder minha esperança de que ainda vamos ser muito felizes juntinhos…


  4. Não fique pensando no que vocês deixaram de fazer, no que você deixou de viver.. pense apenas nos momentos bons que passaram juntos, pense nos abraços que você teve a oportunidade de dar, nos beijos que você deu! Se você tivesse a oportunidade de voltar no tempo você acabaria fazendo tudo exatamente igual.Então não fique lamentando as coisas que não aconteceram… e um amor é sempre um amor né? não importa o tempo que dure e a intensidade que tem.Mas como a maioria das coisas nessa vida, nem tudo é para sempre, ei Rebiscoito bola pra frente! ainda tem muitos amores para serem vividos nesse mundão.
    bjs


  5. Mesma situaçao, Rê :( Eu no Brasil e ele na Alemanha.
    Já fiquei com outras pessoas, ele também, mas a gente ainda tá junto de certa forma.
    Como é triste e só a gente que vive sabe né?


  6. Aline Sotero

    08/02/2013 a 10:07:32

    Oi Rê!

    Adorei o seu post!!

    É horrível quando você fica com aquela sensação do que poderia ter feito e do que poderia ter dito.

    Os meus romances que não aconteceram foram super rápidos. Nunca fiquei com um cara mais de uma vez e a palavra “namoro” sempre me assustou rs, mas muitas vezes me pego pensando se aquele carinha que rolou uma super química do qual o beijo me deixou saudades, teria dado certo em um relacionamento sério comigo.

    Me arrependo de alguns por não ter trocado nem contatos, e outros que nem meu nome verdadeiro sabem rsrs, mas sei que quando a gente ama de verdade não existe limites e nem uma hora pra parar. O lance é deixar rolar e respeitar esse sentimento que é tão profundo e verdadeiro.

    Espero do fundo do meu coração que você consiga se ajeitar com ou sem ele, aqui ou em qualquer lugar, mas que acima de tudo você esteja feliz! E como já diz a letra de uma das melhores músicas do Bob Marley: Don’t Worry, Be Harry!! sz

    xx


  7. Eu acho que qualquer pessoa que vive um pouco na internet já teve isso, mas qualquer pessoa teve fora também. É do ser humano não dar valor no momento, ter algo casual achando que é a pessoa mais desapegada do mundo e depois se arrepender. Não importa os poréns, você sempre se arrepende.

    Passei a vida assim. Eu dava valor tarde ou cedo demais, e principalmente, a complicações. Quanto mais obstáculos mais eu gostava. Era muito masoquista. Hoje, eu tenho esperança, que todo mundo encontra uma pessoa na hora certa. Vai da gente notar isso ou não.

    Boa sorte com o que você anda envolvida. Que termine de uma forma boa, independente de qual seja. Se possível, te fazendo feliz porque você merece. :)


  8. Lindo seu espaço, Parabens Forte abraço Willian


  9. Oi Re! É até estranho te chamar assim, a gente pega uma falsa intimidade com as pessoas pela internet, né?

    Mas venho acompanhando sua história/blog e sempre torcendo pra te ver sorrindo de novo :)

    Eu adoro seus textos, confesso que sempre entro aqui em busca de um novo, ou pra ler a saga do moço do elevador… eu também amo isso de bilhetes.

    Entendo que escrever é uma questão de sentir e de ter inspiração, não adianta escrever um monte de palavras vazias que não fazem sentido. Acho que as vezes um tempo em silêncio com nós mesmos pra organizar os pensamentos é a melhor coisa.

    Torcendo por você!

    Beijo


  10. Sabe Renata,me indentifiquei muito com as tuas historias,principalmente essa.Tenho vivido a mesma experiencia de amor a distancia com um ex meu.Sei que nao sera mais do que uma fantasia da minha cabeca mas vivo ela mesmo assim.


  11. Swdezerbelles

    05/04/2013 a 19:29:43

    Rê, quem diria.. pra quem acompanhava seus textos antes de sua viagem (muito muito antes disso) gostei de ver o quanto você mudou. Todas essas experiências, seja elas boas ou ruins fizeram de você uma pessoa diferente, pelo menos aos meus olhos. Não sei, mas eu tinha uma visão diferente de você. Enfim, vamos ao texto.. despedidas são sempre complicadas, fica sempre esse pensamento de “Eu podia” “Eu devia”, mas a gente não aprende, vamos sempre “desperdiçar” o tempo achando que teremos outras oportunidades para expressar o que sentimos/achamos.. Grande erro, eu sei. Aconteceu comigo algo semelhante, porém com relação a amizade, infelizmente a pessoa morreu e eu só me dei conta do quanto gostava dela após sua morte, queria ter dito tantas e tantas coisas e não foi mais possível.
    Não pense que o tempo juntos foi disperdiçado, vocês aproveitaram da melhor maneira possível. Podiam ter aproveitado mais? Podiam, mas talvez, hoje não ficaria essa angústia, esse querer mais. Sou uma pessoa drámatica.. aproveito as oportunidades e gosto de me angustiar pelo que não pude viver, isso me mostra o quanto aquela pessoa/ coisa foi ou é especial pra mim.
    Quanto a você e o Maikel, acredito sim que quando gostamos é possível mudar uma ou duas coisinhas para estar juntos. Não sei quais foram os empencilhos, mas não seria válido um outro estudo das viabilidades? Bom, tudo de melhor pra vocês dois. E se não for pra ser, bola pra frente.. pense o quanto foi bom enquanto vocês puderam ficar juntos. Será uma linda história para contar no futuro. :)


  12. Muitos acreditam que isso é impossível, que não é de verdade, eu ia fazer agora dia 25, 1 ano e 8 meses de um relacionamento enrolado, nunca ficamos mais de dois dias sem nos falar, eu sei que eu o amo, maas a distância, ela é cruel, nunca nos vimos e não tinha perspectiva que isso acontecesse, acabou, e só Deus, sabe a dor q eu estou sentindo, a dor é tão real, quanto o amor, como é difícil me afastar dele, me acostumar a não conversar mais!
    Eu só queria te-lo :/ e faze-lo feliz ! :/ :/ :/


  13. Olá! Adorei seu post. Tbm estou vivendo essa história: eu no Brasil (RJ) e ele na Turquia. Estamos namorando desde 20/12/11 e nunca estivemos juntos pessoalmente mas mês que vem, ele vai vir aqui e iremos nos casar. Mês passado nos tornamos noivos e tudo está caminhando para dar super certo. Sei que é muito difícil mas eu nunca deixei de acreditar que nós daríamos certo em algum momento de nossas vidas. Acho q ter contato com outras pessoas que passam ou passaram por esse situação é muito válido. Eu mesma conheci uma menina de SP q namorou um rapaz do Egito por 1 ano e 8 meses sem estarem no mesmo ambiente. Aí ano passado ele veio aqui, casaram e ela foi morar lá. Por isso, toda vez que alguém vem me colocar pra baixo e dizer que sou louca, lembro q minha história é igual a dela e sigo em frente. Minha dica é: siga seu coração, mesmo que tds estejam contra vc. Ouça o q tds dizem mas se algo lhe disser q pode dar certo, acredite até o fim. Desejo a maior felicidade para todas as meninas acima. Grande beijo!


  14. acredito que quando amor acaba pela distância ele deve permanecer na memória, talvez esteja falando isso baseada na experiência que vivi/vivo…para os de fora é uma bela história de amor que venceu…pra mim é foi uma experiência que gostaria de ter deixado de lado.
    Quando tinha 16 anos conhecio meu atual namorado, estudamos juntos, naquela época ficamos bons amigos, nada além disso, apesar dele querer o contrário, sai do colégio perdemos contato, cada um seguiu sua vida ele entrou em um relacionamento e eu tb, nos viamos de vez enquando e sempre rolava um clima, mas como éramos comprometidos, nada aconteceu. 4 anos depois fui morar fora do país, tinha ele nas redes sociais, começamos a nos falar cada vez mais e mais, passou para todos os dias e várias horas no dia, começamos a ter sentimentos um pelo outro, mas não podiamos ficar juntos pela distância, decidimos tentar assim mesmo pois estávamos apaixonados, sofriamos muito com a ausência um do outro, passava as madrugadas acordada falando com ele, nos víamos por webcam, recados por SMS, por e-mail, enfim, até mesmo cartas, madávamos presentes por correio, até o dia em q eu cansei de sofrer mesmo gostando dele, terminamos nosso “namoro”.4 anos depois voltei para o Brasil e decidimos ficar juntos e o que era pra finalmente ser um final feliz foi um verdadeiro desastre, nós náo temos nada haver um com o outro, so vivíamos brigando, tentamos ficar juntos, mas a convivência ficou insurportável! decidimos então terminar…depois de 7 meses tentando, mas logo depois a bomba, eu estava grávida dele, conclusão…estamos juntos mais pela nossa filha, ele como amigo é ‘otimo, mas não o amo…hj nessa sinuca de bicos fico pensando que minhas lembranças e imagem dele eram muito melhores e doces quando estávamos longe.


  15. nossa.. sabe no que acredito? nesse momento, acredito que você, para continuar escrevendo pra ele e ele pra vc, existiu alguma coisaa a mais.. aquela “coisa” a mais.. para que mesmo longe, continue escrevendo.. e quando você menos espera.. está parecido com a época de sua vovó (minha também)!.. que se comunicavam sempre mesmo longe!! olha só que massa. você encontrou o “motivo” de continuar escrevendo.. que persiste em suas dúvidas: será que..? hehe no meu caso, também (acho que) estou passando por isso. digo “acho” porque.. é algo que sinto, mas não posso explicar.. e continuamos a mandar mensagem, pelo menos em minha cabeça com uma idéia de “puxa, e se estivéssemos perto um do outro agora, o que eu faria, ou sentiria?”… lembrando de quando estávamos juntos… e daí vem esse questionamento ” e se estivéssemos juntos?” .. não paramos para conversar de novo. minha sensação é de que se eu o vir… humm sentirei algooo. rss carência?? talvez.. !! hehe sabe? aproveite esta sensação e se rolar de se verem, aproveite!


  16. [...] posts inspirados nele, vou tentar virar o disco. (Se quiser ler esses posts, listei aqui em ordem: 1, 2, [...]


  17. [...] sentindo agora. Ele teria sido um cara admirável e com certeza ainda estaria na minha lista de amores inacabados perdidos pelo mundo. Aliás, a maioria dos caras dessa minha lista já estão namorando com outras pessoas e isso nem [...]


  18. comigo foi bem diferente… ela me deixou e não me explicou o motivo certo e me ignorou completamente mais diz que ainda me ama so que não dava mais certos!!! alguém tem uma boa sugestão sobre oque possa ter acontecido?


  19. luiz,

    não dá para saber o que houve sem conhecê-la e saber da história completa de vocês… Mas eu diria que ela simplesmente parou de gosta de você e você deve partir pra outra. Acho que esse post pode te ajudar: http://bit.ly/r2q78l

    Boa sorte!



Deixe seu comentário