Eu costumava dizer que um dos motivos pelos quais eu preferia me relacionar com europeus era o fato deles serem mais fiéis. Pois bem… Acabei de morder a língua.

Nunca fui fã de generalizações e é óbvio que nem todo europeu é digno de confiança, mas… A maioria dos que eu conheci até hoje ganharam de lavada dos brasileiros ou latinos no quesito fidelidade. Há uma cultura machista muito forte enraizada nos países latinos e isso faz com que os homens se achem no direito de trair e fazer jus ao estereótipo de “pegadores” que damos à eles. Antes que vocês venham comentar defendendo os homens, é óbvio que também existe muita mulher que trai. Mas isso não vem ao caso agora, não quero fugir do tema do meu post-desabafo.

Esse ano tive um amor de carnaval. Fui para o Rio de Janeiro com uma amiga achando que ia abalar e pegar todos… Mas a verdade é que me apaixonei pelo primeiro deles e acabei curtindo o carnaval todo de casalzinho. Tudo bem, não foi nada mal. O que eu gosto mesmo é de me envolver, a pegação em si não me interessa tanto. Conheci um cara do Tinder e acabei me apaixonando pelo amigo dele. Sou dessas. Ele era da Alemanha, tinha cara de nerdinho, trabalhava com internet, como eu, e a gente se deu bem logo de cara. Nos beijamos na primeira noite e o beijo dele foi horrível. Eu não me lembrava de ter beijado uma pessoa com o beijo tão ruim quanto o dele. Mas ele era tão legal que eu resolvi continuar tentando. No dia seguinte fui “ensinando” ele a beijar do meu jeito e tudo ficou ok. Conversávamos sobre viagem, trabalho, música, vida… Eu me abri completamente pra ele, inclusive sobre o relacionamento atual que tenho com outra pessoa e minhas decepções com a vida profissional. Não. Não estou traindo o cara com que estou atualmente, só temos um modelo de relacionamento digamos… Diferente.

Depois de três dias juntos, ele voltou para a Alemanha. Falamos, meio que de brincadeira, que eu iria visitar ele lá um dia e ele ia me hospedar, já que morava em uma das partes mais legais de Munique. Enfim… Ele tinha tudo para ser mais um daqueles tantos amores inacabados que eu coleciono pelo mundo. Até que hoje, pelo Whatsapp, veio a bomba. Estava pedindo para ele me adicionar no Facebook já havia um tempo e nada… Óbvio que desconfiei que havia algo errado, mas fingi demência e mandei uma mensagem fofa pedindo pela segunda vez.

 

Eu estava no trabalho quando veio a resposta e confesso que meus olhos se encheram de lágrimas. Não por eu estar perdidamente apaixonada pelo cara, mas sim por me sentir feita de besta. Fui tão sincera com ele, não entendo por que é tão difícil falar a verdade. Ele me disse que não me contou antes porque não queria pensar naquilo na hora e estragar o momento. Pareceu um daqueles tantos brasileiros que já partiram o meu coração no passado. E poxa, que coisa mais injusta e covarde de se fazer… Foi exatamente isso que eu disse à ele.

Nada teria mudado se eu soubesse que ele tinha alguém. Nada. Só teríamos evitado o constrangimento de tudo isso ter acontecido e, principalmente, o nó na garganta que estou sentindo agora. Ele teria sido um cara admirável e com certeza ainda estaria na minha lista de amores inacabados perdidos pelo mundo. Aliás, a maioria dos caras dessa minha lista já estão namorando com outras pessoas e isso nem me deixa mal, afinal… Cada um tem o direito de viver sua vida, inclusive eu. Mas o alemão estilhaçou qualquer chance de ficar guardado na minha memória como alguém bacana. Agora ele é apenas mais um dos caras filhos da puta que passaram pela minha vida.

…antes de mentir para a sua namorada, ficante, peguete ou… Whatever, pare e pense: o que você vai escolher ser para ela? Um cara bacana, mesmo depois do fim, ou um babaca antes, durante e para todo o sempre?

 
20
Compartilhe esse post:

20 comentários em “Por que é tão difícil falar a verdade?”

  1. que chato :(


  2. Já fiz muita canalhice e já aprendi minhas boas lições para chegar até onde estou. Talvez ele vá aprender as dele e esta situação o ajude com isso.
    Dá para entender o que o cara fez pensando de duas formas diferentes, mas não dá para concordar com ele considerando nenhuma delas:
    1- Ele pode ter feito isso por pura canalhice (canalha consciente) porque estava afim de se divertir no saudoso carnaval brasileiro e cagando e andando para a namorada ou para a possibilidade de alguém se envolver com ele. Mesmo com pinta de ‘nice guy’, dá para fazer isso.
    2- Ele pode ter se envolvido da mesma forma que você, com a mesma intensidade, mas ter condições um pouco mais severas no relacionamento dele. Isso fez com que ele ficasse inseguro de dizer na hora para não perder você (afinal, vai saber sua reação já que ele não te conhecia) e mais inseguro ainda de te aceitar no facebook (pq aí a verdade vem a tona). Independente disso, ele perdeu uma ótima oportunidade de ser reciproco na sinceridade e foi covarde de não ter falado.

    Pode ser um pouco dos 2 tb, mas no fim, da na mesma.

    Não me surpreendo mais com histórias com esta, só lamento elas serem tão frequentes. =/


  3. Não é questão de ser difícil falar a verdade, muito menos da imagem pela qual ele vai ser lembrado pela menina. É pura e simplesmente uma questão do que ele queria no momento (te pegar), com o que ele achou que fosse comprometer esse objetivo (falar q namorava).

    E outra, vamos supor q a motivação do cara era honesta vai. Vamos supor q ele te conheceu e REALMENTE se apaixonou por vc. Tipo, “bora marcar de vc vir morar comigo pra valer”-apaixonado. Se o cara te achou tão interessante, porque que ele ia invalidar qualquer chance com vc logo de cara, quanto podia te revelar isso quando fosse mais apropriado, quando a bandeira (emocional) ja estivesse fincada?

    ~Falar a verdade~ é inversamente proporcional ao quão dedicado o cara é ao objetivo dele.


  4. Ah que saudade de ler suas escritas… fiquei um tempo sem vir =/
    Poxa Rê, como ele foi babaca!
    Acho de extrema importância que sejamos verdadeiros com quem quer que seja… até porque se estou em um lugar que eu não posso ser eu mesma, não posso estar ali… e, bem, a desculpa dele não foi lá essas coisas!
    Olha, não se sinta assim, é difícil mesmo saber quando a pessoa é ou não verdadeira com você! A culpa é dele, e é ele que vai ter que dormir do lado da namorando sabendo que decepcionou uma garota tão legal que é você! <3
    beijos


  5. Jordan,

    não importa o objetivo, mentir ou omitir, nesse caso, sempre vai me machucar. Nem eu nem ele nos apaixonamos a ponto de fazer planos pro futuro (mesmo porque somos adultos e seria ridículo fazer planos aos 27 anos com alguém que você conheceu no mesmo dia). Mas enganar as pessoas é sempre uma traição. Foi o que disse pra ele, achei covarde. Saber que ele tinha namorada não mudaria absolutamente nada no que aconteceu entre a gente, mas o fato dele ter mentido meio que estragou tudo.

    Foi o que o Leandro falou aí em baixo. Talvez tenha sido insegurança ou sei lá, o que o torna uma pessoa totalmente desinteressante no meu ponto de vista. Aliás… Bom saber que existem caras como você, Le! Principalmente aqui no Brasil, hehehe. São raros. Você entendeu exatamente o meu ponto, com essa história toda eu perdi mais um pouquinho da fé que tenho na humanidade. Mas vamos lá, continuar tentando e quebrando a cara.


  6. Pois é Aline,

    é ele que vai sentir o peso na consciência por ter traído e é ele que vai se sentir mal por não ter sido um cara bacana com ambas (nem com ele mesmo). Se é que ele ta se sentindo mal, né? Rs… Prefiro acreditar que sim.


  7. Ter te dito que ele tinha uma namorada podia não ter mudado nada, mas qualquer cara sabe que não tem dealbreaker maior. Independente se o cara é ~~canalha~~ ou não, ele só não quis arriscar.

    Não estou defendendo o brother, cada cabeça sua sentença. Só estou tentando esclarecer o processo de que, sem dúvida, machucar alguém é sempre um risco, mas é um risco que ele considerou menor do que o risco de não te pegar no carnaval, ou de ser visto como ‘o traidor’ por vc.


  8. Também não consigo entender a dificuldade de ser honesto!
    Gente, qual o problema das pessoas? todo mundo tem uma vida, ruim, boa, chata, sei lá o que… É realmente dilacerante ser uma pessoa sincera e descobrir que os outros não o são com você.
    Sempre acontece isso comigo, em todos os níveis de relacionamento. Mas eu nunca vou deixar de ser honesta sabe? As vezes, penso em ser como os outros, que omitem coisas e tal, fico pensando se vale a pena, porque o que ta cheio de gente por ai que é assim, faz parecer que tem alguma vantagem nisso.
    Mas não, minha consciência é bem mais tranquila assim.



  9. Acredite se quiser: homens e mulheres, nos dias de hoje, cuidam cada um da sua. Ninguém leva em conta coisa alguma sobre o outro . Meelhor você entrar em relacionamentos esperando exatamente nada. Não precisa mentir, não deve esperar que a outra pessoa seja verdadeira. Com a coisa rolando aparecem as pedras. When de rolling stones you can to receive the true message. Nothing more.


  10. Não sei porque as mulheres ainda idealizam o homem europeu.
    O homem europeu fede. Na europa as garotas brasileiras são consideradas prostitutas só por serem brasileiras. Pura ingenuidade ou então alpinismo racial aguardar que venha um anjo da Dinamarca para salvar-lhe a vida…


  11. Bruno,

    não é questão de idealizar não. Eu já fiquei com pessoas de lá enquanto morava lá e morei por mais de um ano com um europeu. Pela cultura deles, excluindo um pouco os países latinos, o sexo feminino é tratado com muito mais igualdade e respeito do que aqui no Brasil, onde o machismo é esmagador. Isso não tem como negar, falo por experiência própria.

    Ao dizer que “europeus fedem” você comete exatamente o mesmo erro de pessoas que acham que “brasileiras são putas”. Então você deveria pensar um pouco mais nas críticas que faz para não morder a própria língua.

    A intenção desse meu post não foi endeusar europeus e sim defender a verdade, seja ela vinda de um brasileiro ou um europeu, não importa. ;)


  12. Falando em facebook, o que você acha de manter o ex namorado no facebook? Você os mantém? ou acha melhor cortar o contato de vez?


  13. Poderia dar uma olhada em meu blog e se você gostar, poderia divulgar?


  14. Karollina,

    eu mantenho meus ex namorados no Facebook sim. Mas é importante certificar-se de que vocês não tem mais laços nem vínculos… Porque se vc ainda curtir ele, é foda ficar vendo o que o outro faz e imaginando como ele está feliz sem vc (ou vice e versa). Eu sempre deleto os ex namorados e adiciono quando tenho certeza de que não há mais sentimento entre a gente ;)


  15. Engraçado eu ler esse texto bem essa semana, já que o cara que eu supostamente estava “saindo” ficou com uma “amiga” minha e não fez questão nenhuma de se desculpar por ter falado com ela sobre mim, exatamente isso: quem você quer ser?


  16. o machismo aqui é esmagador como a mercenarice feminina tambem é mulher não da carona para homen,não se relaciona com homens que tenham o salario igual ou menor que o delas (poligamia), não ajuda em serviços pesados,nao colabora financeiramente na manutenção do relacionamento, e espera que ele “salve o dia” ele fez o que a maioria dos “gringos” fazem quando vem aqui aproveitar o “charme” das brasileiras pois onde vivem a lei pega pesado e “o bicho pega forte para o lado deles” se a mulher se extressar


  17. Adorei ler as mensagens!
    Quanto as criticas e aos desabafos eu só posso dizer que: “Cada um colhe aquilo que planta”. Ninguem sai imune de nada, da mesma maneira que nada se esconde por muito tempo. “PARA TUDO HÁ SEU TEMPO”.


  18. Olá, engraçado essa parte de você dizer que foi ensinando o cara a beijar. Como é isso? Fiquei curioso. Por favor, não entenda como cantada. Só me interessou a parte mecânica e até mesmo científica da coisa rs


  19. Oi Finas, tudo bem? :)

    Bom, fui “ensinando” ele a beijar do meu jeito né? Porque ele provavelmente beijava alguma outra pessoa e ela curtia, hahaha. (ou não…)

    Mas sei lá… Sempre com muita delicadeza e como quem não quer nada, dar uns toques tipo “vc beija engraçado, põe a língua assim…”. O bom é que com estrangeiros dá sempre pra dar a desculpa que pode ser algo relacionado a diferença cultural hahaha (o que obviamente não tem nada a ver), mas tem que falar com jeitinho, sem fazer o cara se sentir mal. Já cheguei a falar pra alguns caras que se pá eles tavam viciados no beijo das ex namoradas e que eu ia mostrar um jeito novo de beijar, “vamos ver se vc gosta” hehehe, enfim… Com jeitinho e a gente vai praticando e ficando craque!



Deixe seu comentário