Sabe quando você viaja para um lugar e dá tudo errado? Daí você volta pro Brasil reclamando que odiou aquela cidade, as pessoas, o clima e tudo. Mas a verdade é que viagens são feitas de experiências e sorte, MUITA sorte. A experiência de conhecer Paris, por exemplo, pode ser totalmente diferente para mim do que para você. Quando fui pra lá esse ano recebi várias dicas de conhecidos que já tinham ido e mó galera falava mal dos parisienses, que eles eram mal educados e bla bla bla, daí acabou que minha experiência em Paris foi incrível, inclusive com os parisienses! Cheguei até a ser abordada na rua por um, pois ele viu que eu estava com um mapa na mão parecendo perdida, e ele me ofereceu ajuda. Sério, como não amar?

Daí esses dias me deparei com esse vídeo lindo na minha timeline do Facebook, que fala exatamente sobre isso:

O vídeo chama “I hate Thailand“, ou “Eu odeio a Tailândia“, e surpreende com a reviravolta que rolou na história do cara. Fui pesquisar e vi que o vídeo é, na verdade, um vídeo para promover o turismo na Tailândia usando psicologia inversa, e também limpar um pouco a imagem do país depois de uns crimes meio pesados que rolaram com turistas por lá. De qualquer forma, achei o vídeo muito bom! E me lembrei de várias viagens que já fiz e histórias que já ouvi sobre pessoas que odeiam lugares que eu amo, mas que na verdade elas apenas tiveram falta de sorte no lugar. Até as cidades mais feias do mundo merecem uma segunda chance para poder mostrar sua real beleza!

São Paulo, por exemplo, é uma cidade muito subestimada na minha opinião. Trabalhei durante cinco meses em um hostel e a maioria dos gringos que vinha pra cá ficava no máximo uns dois dias ou só vinha porque tinha conexão nos aeroportos de São Paulo. Gringos que vem pro Brasil geralmente querem ver natureza, praia, mulheres de biquine… Não uma selva de pedras que é São Paulo. Mas a verdade é que aqueles poucos que resolviam ficar por mais tempo, ou já sabiam do potencial da cidade, acabavam querendo ficar mais e mais, porque é aqui que a magia acontece. O calor do concreto e a pressa das pessoas no dia a dia demora um pouco pra conquistar os estrangeiros mas, com o tempo, eles acabam vendo o quanto de coisas legais a cidade tem pra oferecer.Tem até um vídeo bem bacana de um gringo que se apaixonou por São Paulo e quis mostrar pra todo mundo o quanto a cidade é underrated:

Massa, né? Se você é paulistano e tem amigos gringos, mande esse vídeo pra eles já!

Bom, depois de ter visto o vídeo da Tailândia e ter pensado sobre o assunto, comecei a lembrar de cidades que eu já visitei e que merecem uma segunda chance para que eu me apaixone por elas também. Berlim, por exemplo, é uma cidade que eu já visitei duas vezes e nenhuma das duas foi tão incrível assim. E olha que Berlim é uma cidade que tem a minha cara, hein? Mas nas duas vezes que fui estava numa fase de vida super complicada e a cidade foi dura comigo, os alemães foram um pouco fechados, o tempo também judiou um pouco de mim… Mas sempre voltei com aquele sentimento que diz: Berlim ainda vai me conquistar um dia!

E você, tem alguma cidade que merece uma segunda chance?

 
8
Compartilhe esse post:

8 comentários em “Todos os lugares no mundo merecem uma segunda chance!”

  1. Felipe Insunza

    08/12/2014 a 23:55:26

    Amsterdam. Só zica! Chuva, chuva e mais chuva do inferno e ainda tomei um pau no xadrez de um cara que estava mt fumado e eu sóbrio. Baita poder de concentração que deve dar a maconha, hehehehe. Sem falar que não consegui ir numa balada que prestasse, só porcaria.


  2. Uma das perguntas que mais recebo é “tenho só algumas horas em SP, o que há para ver na cidade?” Acabo mandando o pessoal para o meu lugar favorito em SP – a região da Paulista/Augusta/Consolação, mostrada no vídeo – mas daqui por diante terei estas outras opções em mente.

    E o cara até indica o Maoz, lar do melhor falafel de SP! \o/


  3. Nooooossa Felipe, certeza que se vc for pra lá de novo, em melhores condições, vc vai amar Amsterdam! Acho que eu moraria lá :D a cidade é incrível e os holandeses são os melhores!


  4. Felipe Insunza

    10/12/2014 a 01:35:09

    Exato, todo mundo fala bem e gosta de lá. Tenho que voltar. Gosto do povo também. O lance foi a chuva mesmo, até porque adorei Rotterdam no reveillon e justamente não choveu por lá, hehehe


  5. que legal…. Pela foto vc foi a paris a carater, vestida de mimico….


  6. [...] que existiam. Voltei para Santo André, mas admito que uma parte do coração continuou por SP. A Rê Biscoito falou sobre cidades que não conquistam a gente logo de início e colocou um vídeo bem legal sobre coisas boas para se fazer na cidade, feito por [...]


  7. Rê, acompanho sua página ha tanto tempo…
    Identifico-me com isso!
    Amo cidades que não são tão boas assim e odeio cidades que todo mundo ama.Não tem jeito, o que nos faz gostar de uma cidade são as experiências que ali vivemos.

    Também estou buscando um novo lugar para morar.
    “Enquanto a cidade certa não aparece, eu me divirto com os mochilões” haha

    Abraços! :)


  8. Olha, minha estada em Paris, com minha esposa, foi excelente. Como vc, todos os parisienses com quem tivemos contato foram extremamente atenciosos. Numa FNAC, um vendedor que não fala francês tentou conversar conosco para nos informar a respeito de uma câmera fotográfica que queríamos comprar. Na DARTY, outro vendedor nos ajudou, se esforçando para falar inglês conosco. Até um dono de loja de conserto de sapato (o salto do sapato da minha esposa estragou) procurou nos ajudar.
    Acho que o francês(a) é sub-estimado. Tô começando a achar que o problema é com o turista mesmo, e não com eles.
    Abraços!



Deixe seu comentário